Um paciente sofre de síndrome femoro-patelar quando o joelho dói, porque a cartilagem na articulação entre a patela e o fêmur está inflamada. Produz-se por uma alteração anatômica da tíbia, que provoca uma fricção indevida sobre a cartilagem.

É uma síndrome que afeta, principalmente, as meninas e os atletas, especialmente os corredores e os saltadores, que devem flexionar repetidamente o joelho em sua atividade.

Tratamento para Síndrome Femoro-Patelar:

O tratamento adequado dependerá da causa da lesão. Se existe um grave desvio da rótula ou um desalinhamento por malformações ósseas, a cirurgia normalmente é indicada. Mas é possível corrigir um deslocamento da rótula ate o exterior com fisioterapia e trabalho na academia. Isso será suficiente para restabelecer o equilíbrio nos tendões e nos músculos.

Como Tratar a Síndrome Femoro-Patelar

Os objetivos a perseguir são reduzir a dor e a inflamação, recuperar a função do joelho, realinhar a rótula e fortalecer os músculos pertinentes. É importante ser muito cuidadoso antes de retornar a prática esportiva, para não produzir novas lesões.

Quando o paciente está na fase aguda da síndrome femoro-patelar, deve ter a extremidade em repouso, evitando as atividades que produzam desconforto e, inclusive, realizar drenagem na perna durante alguns dias. Se necessário, é possível prescrever uma joelheira para centralizar a rótula em seu lugar.

Uma vez que o paciente é capaz de realizar exercícios na academia, é preciso começar um programa de alongamento e fortalecimento muscular, principalmente do vasto medial, tendo o cuidado de não contrair o vasto lateral.