Você sabia que o fígado é o maior órgão interno do seu corpo? Ele é responsável por funções cruciais como a digestão dos alimentos, armazenamento de energia e remoção de toxinas do seu corpo, por exemplo.

Poucos de nós mantemos uma alimentação adequada ou estamos livres de poluentes e toxinas. Estas substâncias, podem afetar o funcionamento do seu fígado e fazer com que ele trabalhe em excesso, o que pode causar vários problemas à saúde.

Alguns problemas hepáticos de menor gravidade podem ser efetivamente administrados ou tratados com modificações de estilo de vida. Perder peso, melhorar sua dieta e parar o consumo de álcool podem ajudar. Mas isso nem sempre funciona no caso de uma cirrose do fígado. Na verdade, a cirrose é uma forma muito mais grave e avançada de danos no fígado. Infelizmente, não há cura para a cirrose do fígado. No entanto, existem tratamentos disponíveis que podem limitar o risco de insuficiência hepática e outras complicações.

Maneiras Naturais de Lidar com Cirrose Hepática

Quando se trata da saúde do fígado, em primeiro lugar, manter uma dieta saudável é fundamental. Seu fígado é um dos órgãos mais difíceis de trabalhar. Isto é devido à enorme energia que leva para digerir os alimentos diariamente, especialmente quando você está em uma dieta baixa em nutrientes e rica em toxinas. Exercitar-se regularmente e reduzir a exposição à toxina, evitar o álcool, medicamentos desnecessários, pesticidas e herbicidas que você consome, também é muito benéfico para manter seu fígado saudável.

Leia também: "O Que Você Precisa Saber Para Que a Cirrose Não Acabe Com o Seu Fígado".

O que é Cirrose?

A cirrose hepática é uma grave doença progressiva em que o tecido cicatricial se desenvolve no fígado. Como resultado, provoca disfunção que afeta processos essenciais como: fluxo sanguíneo, eliminação de toxinas e resíduos do corpo, níveis hormonais e digestão de certos nutrientes essenciais.

De acordo com o Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Renais e Digestivas, as razões mais comuns pelas quais o tecido cicatricial substitui o tecido hepático saudável incluem abuso de álcool, um histórico de doença hepática gordurosa e doenças como a hepatite. Outros fatores, como consumir uma dieta pobre, genética ou uma história familiar de doença hepática, além de ter níveis elevados de colesterol, também podem contribuir para disfunção hepática e risco de cirrose.

A cirrose é uma condição em que o fígado se deteriora lentamente. Infelizmente, se a doença hepática piorar o suficientemente para ser considerada "cirrose de fase avançada", a insuficiência hepática, em seguida, pode causar câncer de fígado. Neste momento a condição, pode ser fatal e um transplante é geralmente considerado a única opção curativa para a maioria dos pacientes. Mas, felizmente, mudanças de estilo de vida e algumas terapias farmacológicas podem ajudar a parar a progressão e até mesmo reverter a cirrose em certa medida.

Maneiras Naturais de Lidar com a Cirrose Hepática:

Limpar o fígado regularmente. Se você não tem comido uma dieta saudável, não pratica exercício físico regularmente e não tenta limitar sua exposição ao álcool e as toxinas, pode necessitar de uma limpeza do fígado.

Para manter seu fígado funcionando devidamente, aqui está uma lista de alguns alimentos específicos que podem ajudar em sua depuração:

  • Vegetais de folhas verde escuras.
  • Frutas cítricas.
  • Batata-doce, banana, abacate (grande fonte de potássio).
  • Sementes de cardo de leite (chá ou extrato).
  • Açafrão (especiarias ou tabletes).
  • Gengibre.
  • Superalimentos incluindo spirulina e chlorella.
  • Alimentos probióticos.
  • Chá de raiz de dente de leão.
  • Raiz de bardana.
  • Óleo de semente preta.
  • Suco de limão fresco.
  • Azeite extra virgem e óleo de coco.
  • Vinagre de maçã.
  • Fígado e outras carnes de órgãos.
  • Leia também: "Remédios Caseiros Para Cirrose Hepática".

    Coma uma dieta anti-inflamatória. Assim como o abuso de álcool pode causar doença hepática gordurosa, escolhas dietéticas ruins podem causar o mesmo problema, o que é chamado de doença hepática gordurosa não alcoólica. Na verdade, uma dieta rica em gorduras saturadas de baixa qualidade, alimentos fritos, produtos químicos e alimentos processados, ​​podem aumentar o risco de doença hepática. Como resultado, altos níveis de triglicérides e colesterol no sangue são dois fatores de risco sérios para danos hepáticos e cirrose.

    Consumir regularmente vegetais, de preferência, orgânicos e outros alimentos integrais é a chave para manter um fígado saudável. É importante comer uma variedade de vegetais crus (cerca de 4-5 porções de vegetais frescos e orgânicos todos os dias). Você também pode tentar preparar sucos verdes ou smoothies de legumes frescos (sem açúcar!) para tirar proveito dos benefícios desses alimentos para o fígado. Se você já sofre de danos ao fígado de qualquer tipo, uma bebida caseira de desintoxicação é uma ótima opção porque torna os legumes mais fáceis de digerir e não requer a produção de tanta bile.

    Tente comer alimentos orgânicos, tanto quanto possível. Seu fígado paga o preço por uma dieta que é rica em produtos químicos, pesticidas e outras toxinas. Por esta razão, a escolha de comprar alimentos orgânicos é importante para a prevenção de problemas hepáticos e potencialmente doença hepática. Se concentrar na compra de variedades de frutas e vegetais orgânicos pode te ajudar a reduzir drasticamente a sua ingestão de toxinas.

    Reduza sua ingestão de álcool, pare de fumar e não use drogas. A ingestão elevada de álcool está intimamente ligada à doença hepática gordurosa, que é o acúmulo de gordura nas células hepáticas que causa inchaço e cirrose. A ingestão crônica de quantidades elevadas de álcool causa danos a muitos órgãos, sendo que o fígado é um dos mais afetados. Beber grandes quantidades de álcool é uma das maneiras mais rápidas de danificar ou destruir as células do fígado e o álcool combinado com medicamentos prescritos ou sem receita, cigarros ou uma dieta pobre é ainda mais prejudicial.

    Manter um peso saudável. A obesidade pode causar doença hepática gordurosa não alcoólica e está relacionada a um risco dramaticamente maior de desenvolver outros problemas hepáticos, em alguns casos. A síndrome metabólica é o termo para uma combinação de fatores, incluindo o excesso de peso, pressão arterial elevada, açúcar no sangue elevado, muita gordura ao redor da cintura, baixo colesterol HDL ("bom") e colesterol LDL ("ruim") e triglicérides elevados. Estes fatores elevam as probabilidades de alguém que sofre de dano hepático, para não mencionar as doenças cardíacas, diabetes e derrame.

    Uma pesquisa recente publicada no Journal of Endocrinology and Metabolism, sugere que os adultos obesos têm entre 3-15 vezes mais risco de desenvolver doença hepática do que os adultos com um peso saudável. Isso é porque o excesso de peso altera o nível de ácidos graxos e enzimas que seu fígado produz. A doença hepática gordurosa não-alcoólica ocorre quando a taxa de absorção e síntese de ácidos graxos é maior do que a taxa de oxidação e exportação de ácidos graxos. Este processo é chamado de "esteatose" e o resultado é uma quantidade excessiva de triglicérides produzidos pelo fígado.

    A esteatose está associada a alterações prejudiciais no metabolismo de glicose, ácidos graxos e lipoproteínas que podem aumentar o armazenamento de gordura (tecido adiposo), inflamação sistêmica, resistência à insulina, dislipidemia e outros fatores de risco cardio-metabólicos. Para reduzir suas probabilidades de ter triglicérides elevados, certifique-se de controlar a quantidade de açúcar e alimentos industrializados que você come e se concentrar em uma dieta rica em alimentos naturais.

    Reduzir a exposição à toxinas. Todos nós entramos em contato diariamente com várias formas de toxinas através do ar que respiramos, alimentos que comemos e produtos que usamos. Faça o possível para evitar respirar ou tocar toxinas, especialmente limitando a quantidade de produtos químicos domésticos, produtos de limpeza e beleza que você usa. Produtos químicos encontrados em aerossóis, inseticidas, produtos de beleza sintéticos e aditivos de cigarros podem interferir e causar danos as células hepáticas.

    Verifique seus medicamentos. O fígado é responsável pela metabolização de produtos químicos em sua corrente sanguínea. Estes incluem aqueles que você intencionalmente ingere a partir de medicamentos de prescrição, pílulas anticoncepcionais, remédios de reposição hormonal e outros. Muitos especialistas acreditam que uma grande porcentagem de medicamentos comuns podem danificar o fígado. Se você toma remédios regularmente, saiba como eles podem afetar seu fígado. Siga cuidadosamente as instruções de dosagem. Pergunte ao seu médico para descobrir se existem remédios naturais que você poderia usar em seu lugar.

    Atenção, as sugestões encontradas nesse artigo não possuem base científica comprovada, sendo assim não devem ser substituídas, em hipótese alguma, por um tratamento médico convencional e/ou ao seguir essas sugestões, os sintomas ou condições a que esse artigo se propõem ajudar podem se agravar.

    Denise Cipolli Terapeuta Holística

    Denise Cipolli
    Terapeuta Holística
    Denise A. Ribeiro Cipolli possui mais de 5 anos de experiência em terapia holística e é formada pela UHB Universidade holística Do Brasil de Guaratinguetá desde 2012.