Uma dieta da moda é o tipo de plano alimentar onde você come uma dieta muito restritiva com poucos alimentos ou uma combinação incomum de alimentos por um curto período de tempo e muitas vezes perde peso muito rapidamente. No entanto, a maioria das pessoas, em seguida, fica cansada, começa a comer demais e escolher alimentos menos saudáveis, ganhando todos os quilos que perdeu de volta ou ainda mais.

As dietas da moda são consideradas aquelas que tendem a se tornarem populares por um determinado período de tempo, como vários anos ou mesmo décadas, e então substituídas por outra teoria alimentar, que pode até ser muito diferente (ou completamente oposta) em comparação com a dieta anterior. As dietas da moda caem tipicamente nas seguintes categorias: dietas do high-protein, low-carb ou high-carb e low-fat.

Os Perigos das "Dietas da Moda" e Porque Você Deve Evitá-las

Exemplos mais populares de dietas da moda:

  • Dieta Macrobiótica.
  • Dieta de Atkins.
  • Dieta Vegana ou Dieta Vegetariana.
  • Dieta DASH.

Mesmo a Dieta Paleo e a Dieta Sem Glúten, que se tornaram cada vez mais populares nos últimos cinco a 10 anos, são consideradas "modas" por alguns pesquisadores de saúde.

Leia também: "Mitos Falsos Sobre as Dietas de Emagrecimento".

Perigos das Dietas da Moda:

1. Deixa você fraco e com fome. Porque os planos de dieta da moda são comumente feitos para pessoas que procuram perder peso, eles são muitas vezes restritivos e baixos em calorias. Não comer a quantidade adequada de calorias que o seu corpo requer, com base em variáveis ​​como o seu nível de atividade e genética, pode ser realmente contraproducente. Só porque o número na balança reduziu, isso não significa uma coisa boa. A redução do tecido adiposo subcutâneo (gordura corporal) está associada a melhorias nos marcadores como sensibilidade à insulina, mas a perda de peso sozinha pode significar que você está perdendo massa muscular e líquidos.

Muitos estudos descobriram que as dietas restritivas da moda têm efeitos negativos sobre o seu metabolismo, níveis de fome, energia, humor, sono, hormônios e saúde reprodutiva. Mudanças de peso drásticas e rápidas podem até causam perda de tecido em seus órgãos vitais, diminuição da densidade óssea e perda muscular. Além disso, os processos cognitivos (como pensamento, coordenação e memória) tendem a se tornar lentos e nebulosos se você não se alimenta devidamente, o que pode causar mau humor, fadiga e fraqueza muscular.

Um baixo nível de produção de ATP (trifosfato de adenosina, que é a energia química que alimenta as células) enviará sinais ao cérebro de que algo não está certo. Tudo isso, causa efeitos negativos sobre o seu gasto energético de repouso e pode até aumentar os fatores de risco para problemas metabólicos como distúrbios da tireoide.

2. Pode impactar negativamente sua saúde geral. As dietas da moda cortam muitas calorias e podem diminuir sua capacidade de usar energia (calorias) dos alimentos consumidos, porque isso envia sinais hormonais ao seu corpo para tentar preservar a energia devido à fome percebida (falta de comida). Alguns dos perigos relacionados com esse efeito incluem problemas para dormir, infertilidade, acne, aumentos de gordura corporal, força reduzida e até mesmo depressão.

3. Aumentam o estresse, culpa e ansiedade sobre escolhas alimentares.

Estudos descobriram que pessoas que fazem dietas restritivas muitas vezes se sentem culpadas ou envergonhadas sobre as falhas que podem ocorrer, e que a vergonha associada com o comportamento alimentar é o mais forte preditor de transtornos alimentares (como compulsão alimentar, anorexia ou bulimia). Então, se você se sentir culpado, ansioso ou fora de controle em relação a sua comida, é hora de repensar sobre seguir sua dieta.

4. São muitas vezes ineficazes e um desperdício de tempo. É tentador comprar a ideia de que uma maneira particular de comer, um grupo de alimentos ou uma forma de restrição dietética é "boa", enquanto outras são "ruins". Mas é muito mais inteligente manter uma mente aberta e permanecer flexível. Afinal, mesmo que os estudos apoiem os benefícios de certas dietas, isso não significa que elas são completamente necessárias ou úteis para todos, considerando que somos todos um pouco diferentes.

Por exemplo, se você tem uma alergia, intolerância ou sensibilidade a algo como o glúten, por exemplo, faz sentido evitar esses alimentos. Mas se você se sente perfeitamente bem enquanto come alimentos com glúten, especialmente se o resto da sua dieta é equilibrada e não mostra sinais de te causar problemas de saúde, então pode ser um desperdício de esforço evitá-lo completamente. Tenha sempre em mente que as dietas da moda tendem a fazer as pessoas acreditarem que elas devem seguir uma dieta específica.