Na maioria dos casos, o câncer de próstata é detectado mediante uma biópsia. Este procedimento, doloroso e desconfortável, não é tão eficaz, já que 70% daqueles que se submetem ao que parece não têm câncer. Existe uma alternativa? A resposta é afirmativa. Um novo método, mais tolerável para os pacientes e menos caro, pode ser a resposta para eliminar totalmente a incômoda biópsia.

Quando se suspeita que possa haver câncer de próstata muitas vezes são inseridas várias agulhas através do ânus para recolher amostras de tecido da próstata para serem analisadas sob o microscópio. Sem dúvida alguma, apenas a imagem deste processo produz desconforto. No entanto, até agora, é o método mais usado para detectar o câncer de próstata. Estima-se que a cada ano, quase um milhão de homens em todo o mundo, se submete a uma biópsia da próstata.

Adeus a Biópsia Para Detectar Câncer de Próstata?

Para alguns especialistas, este processo parece desnecessário, uma vez que foi demonstrado que em 70% dos pacientes que se submetem a ela, o resultado é que não têm câncer. Além disso, esta biópsia, além de ser dolorosa, tem riscos para os pacientes e é muito cara.

Felizmente, foi desenvolvida uma nova maneira de examinar os homens que suspeitam que possam ter câncer de próstata, na Universidade de Tecnologia Eidhoven e AMC Amsterdã, na Holanda, que é muito mais simples. Os resultados foram apresentados no Congresso de Urologia realizado em Estocolmo, na Suécia, e é certamente uma boa notícia para a detecção de câncer de próstata e na prevenção de milhares de mortes que ocorrem a cada ano por sua causa.

Em que consiste o novo método? Os pesquisadores holandeses decidiram investigar por meio de scanners de ultra-som, a possibilidade da existência e localização do câncer de próstata nos homens. Estes dispositivos, como os usados para ultra-som pré-natal em mulheres, funcionam criando imagens dos órgãos através das ondas sonoras. No entanto, os pesquisadores perceberam que não é possível identificar dessa forma quando existe um tecido saudável e um tecido maligno. Então, para torná-lo visível, forneceram uma injeção de líquido de contraste aos pacientes para poder visualizar claramente os pequenos vasos sanguíneos que se produzem dentro do tecido tumoral. Assim, o tecido maligno é identificado e o computador gera imagens, em menos de um minuto, de onde se encontra localizado o tumor.

Sem dúvida alguma, este procedimento é um alívio para que os homens em risco de desenvolver câncer não tenham que passar por uma biópsia. Além de ser rápido e não causar dor, este exame também é menos caro, reduz o risco de inflamação e limita o número de cirurgias (já que apenas se realiza quando é necessário - se o tamanho do tumor é muito pequeno, não é necessário).

Além destes benefícios, este exame parece ser muito preciso. A ciência não pára de nos surpreender, e às vezes, soluções mais simples que usam tecnologia de ponta, como neste caso, poderia ser a solução para evitar exames desconfortáveis. Neste momento, está sendo realizado um estudo para comparar os dois métodos em um mínimo de 250 pacientes que estará pronto em 2016 para garantir que este método é melhor do que a biópsia. Esperamos que sim.

De qualquer forma, não se esqueça de visitar o seu médico regularmente para fazer os exames de triagem recomendados para descartar qualquer anormalidade em sua próstata.